GOSTO




Gosto de palavras simples,
de frases não estudadas,
de risos fáceis,
de gestos espontâneos...

Gosto de um café a dois,
de uma história de amor,
do chilrear dos pássaros,
do barulho do mar,
do silêncio das estrelas,
de duas mãos dadas,
de fado e serenatas...

Gosto da pressa dos rios,
da frescura das fontes,
do cantar dos grilos,
da estratégia das pontes...

Gosto de números pares,
de linhas rectas,
da assimetria dos afectos,
de inclusões concretas...

Gosto de um olhar meigo,
de um sorriso de esperança,
de amor a tempo inteiro,
de verdade e temperança.


14.06.2017


* Reservados todos os direitos de autor ®



10 comentários

  1. Lindo teu sentir, gostar e poetar,Ana! Bom te ver! bjs praianos,chica

    ResponderEliminar
  2. Também gosto de todos esses gostos.
    Maravilhoso poema.
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria de
    Divagar Sobre Tudo um Pouco

    ResponderEliminar
  3. Tão simples e tão belo, o seu poema, Ana, como simples e bela é a Natureza e tudo o que diz gostar.
    Também eu a acompanho nesse seu gosto.

    Um beijinho com o gosto de coisas simples.

    ResponderEliminar
  4. Ana Martins
    Gostos de poeta, vulto por natureza sensivel. No caso uma sensibilidade e simplicidade cativantes.
    Beijos

    ResponderEliminar
  5. Temos gostos muito semelhantes, Ana... :)
    E a amiga descreve-os de uma forma poética de grande beleza.
    Feliz em vê-la na minha "CASA", desejo dias muito felizes.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderEliminar